“A contagem regressiva para a crise começa dia 15 de março”

Sem comentários Tendência Econômica

“A contagem regressiva para a crise começa dia 15 de março”, alerta o ex-diretor de orçamento do governo Reagan, David Stockman. “O Federal Reserve irá aumentar as taxas de juros e não irá parar. Espere mais três ou quatro aumentos este ano. Eles não tem escolha e já seguraram as taxas próximas a zero por 99 meses. Eles precisam deixar o mercado normalizar.”

No mesmo dia a dívida americana encostará no teto pré-estabelecido de US$20 trilhões, deixando o governo com aproximadamente US$200 bilhões nos cofres. Segundo Stockman, a Administração Trump queimou US$294 bilhões de dólares em seus primeiros 46 dias no governo e mantendo-se essa velocidade, o governo ficará sem dinheiro no final do mês de maio – “Logo ficará claro que os cortes de impostos não irão acontecer, que essa crise do teto da dívida irá derrubar todo o sistema.”

Jim Rickards, autor do bestseller “The Road to Ruin”, acredita que o FED irá aumentar as taxas de juros em 0,25% em cada uma das próximas reuniões (Março, Junho, Setembro e Dezembro) em um movimento desesperado para possibilitar o corte novamente assim que começar a próxima crise financeira.

Em 2011 em meio as discussões do Congresso para aumentar o teto da dívida o S&P 500 caiu 19%.

Tendência Econômica

Informamos objetivamente os acontecimentos essenciais que guiam os mercados ao redor do mundo