Bill Gross alerta para os riscos do aperto monetário

Sem comentários Tendência Econômica

Bill Gross, um dos maiores gestores de investimento do mundo, alertou em artigo recente os riscos que o aperto monetário em curso trás para o futuro dos mercados globais.

Ele compara o mercado financeiro atual com a morte do jogador de baseball John McSherry por ataque cardíaco. “No dia seguinte, Howard Stern apontou que o antídoto era óbvio, (…) ‘NÃO COMA’. Como se ele não soubesse. O fato era que ele não conseguia parar. Ele adorava o sabor da comida (…)”, diz Gross.

Segundo ele, a política monetária pós-quebra do Lehman Brothers é como a compulsão por comida – os bancos centrais não conseguem parar de comprar títulos, mesmo prometendo sobriedade no futuro. Gross aponta que desde o Quantitative Easing global, mais de U$15 trilhões de dívida soberana e ações entulham os balanços dos bancos centrais numa política desesperada para manter a economia em crescimento. Um terço desse valor “paga” juros negativos.

Gross diz que o problema de toda essa dívida começa a aparecer nos primeiros momentos em que a curva de juros começa a subir. “Enquanto os governos e o Tesouro dos EUA suportam a despesa adicional, corporações e indivíduos endividados em muitos casos não o podem, (…) resultando na redução de investimentos, do consumo e finalmente o default”. Ele conclui dizendo: “Os banqueiros centrais e investidores deveriam ver apertos monetários adicionais (…) com cuidado”.

Tendência Econômica

Informamos objetivamente os acontecimentos essenciais que guiam os mercados ao redor do mundo